nas-redes.png

EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 22 de novembro

Capa
Capa

EDIÇÃO IMPRESSA


FUNDO DO BAÚ

Exéquias do sempre lembrado Coronel Benjamin Gallotti

No final do século XVIII, em busca de um tio religioso conhecido como Padre Gallotti, chegou a Tijucas o italiano Benjamin Gallotti, um homem que fez fortuna através de diferentes atividades comerciais. Teve vários filhos nos dois casamentos e construiu o Casarão que hoje abriga o Museu Tijucas.

O Coronel Gallotti faleceu em 1913, época em que o cemitério da então progressista "Vila" ficava atrás da Igreja Matriz, onde está hoje a Capela de Nossa Senhora dos Navegantes. O "campo santo" era no atual estádio do Renascença, de onde em 1918 foram transladados para o atual cemitério os restos mortais da grande maioria dos tijuquenses ali sepultados. Dizem que na construção do Sistema de Drenagem do gramado foram encontradas várias ossadas humanas, provavelmente de mortos que não tinham poder aquisitivo para pagar por uma sepultura digna.

Naquele tempo a Capela de Navegantes ficava na Rua Guilherme Varella, no Centro, de onde foi transferida para a Praça quando a matriz veio para a Praça Santa Maria da Paz, junto ao asilo. 


As mais lidas do dia

jr.png

| | insta |

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809

 

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

 

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.